(76) A Chuva

Entretanto, um pouco

a janela molhada
protege da água
o barulho dos pneus
dá sono

é a morte de uma estrada
desacompanhada

sem ter um pensamento
viaja norte sul
sul e norte

a chuva cai fria
desavisada

sem ter um nome
não imagina o tempo
nem a distância

é só o céu eterno
que passa cinzento

chove lá fora
e nada no peito
sozinho um mundo
vai escurecendo

Ver o post original

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s