(57) Canção para dormir

Entretanto, um pouco

deitado de costas

cigarro aceso na mão

encerro as apostas

sozinho no colchão

lençóis macios brancos

lugar vazio e solidão

sem soluços ou solavancos

relembro com emoção

cada momento vivido

nesta cama, neste coração

nada foi perdido

valeu todo o tesão

agora é dormir de verdade

tentar esquecer a ilusão

não há mais intimidade

restou só compaixão

fechar os olhos e sonhar

buscar compreensão

se vier me visitar

me dê a sua mão

mas não peça pra ficar

não quero mais sofreguidão

só fantasias pra lembrar

nossa linda paixão

Ver o post original

Anúncios