Devaneios

Já quis ser Drummond

e entender as pedras e as quadrilhas

já quis ser Noel Rosa

sem queixo e me queixo

já quis ser Bukowski

bêbado equilibrista

já quis ser Hilda

sexy, gostosa leitura

já quis ser Bataille

sempre atrás da pequena morte

já quis ser Kerouac

sem destino

já quis ser Elvis

de pélvis

já quis ser Monroe

morrer de amor

já quis ser Belchior

sem dinheiro no banco

mas sou só

o que sou

aonde estou

e mesmo assim

ainda sou todos

e mais

ninguém

Três meninas

Conheci uma menina

ela é quieta, linda, centrada

falei que gostava dela

ela me ofereceu a mão

e disse não

Surgiu outra menina

ela é divertida, linda, animada

falei que gostava dela

ela me ofereceu um abraço

‘agora não tenho espaço’

Então veio a terceira menina

ela é misteriosa, linda, apaixonada

falei que gostava dela

ela me ofereceu o mundo

com ela vou mergulhar profundo

Conhecer

quero saber seu nome

ouvir as músicas da sua playlist

saber se brincava muito

conhecer o lugar mais

bonito que seus olhos já viram

ouvir sua voz cantarolando

desfrutar teu perfume favorito

comer o mesmo que há no seu prato

de todos os anos de vida

as muitas alegrias e poucas tristezas

as lembranças divertidas

as safadezas e as artes

saber quem é você

aí dentro, bem no fundo

reconhecer as suas mãos

o toque, o carinho, o arranhão

admirar seus pés caminhando

dançando, saltitando, descansando

conhecer a rua em que passou

a infância mais tenra

cumprimentar seus amigos

rir com as pessoas que mais gosta

conhecer o sabor das suas lágrimas

o sal do seu suor cansado

quero poder ouvir teu silêncio

também teu grito mais agudo

contar quantos fios de cabelo

te embelezam a cabeça

sussurrar nos seus ouvidos

o segredo que mais gostei de saber

percorrer sua pele e notar a história

a tua história que morro de curiosidade

ver fotos, vídeos, quadros, mobília

enfim, descobrir seu país

sua terra, seu céu, seu mar

aprender a ser teu

me revelar no reflexo

de sua descoberta

conhecer tua alma

tua dor e teu amor